quarta-feira, 15 de abril de 2015

NEBULOSA (Marvel Comics)

NEBULOSA/Nebula

NOME: Desconhecido

OCUPAÇÃO: Pirata espacial, criminosa, mercenária

LOCAL DE NASCIMENTO: Algum lugar da galáxia de Andrômeda

AFILIAÇÃO: As Graças

PODERES E HABILIDADES: Nebulosa possui superforça, agilidade e resistência comuns a todos os de sua raça, os luphomóides. Inicialmente ela apenas se valia de um projetor holográfico para disfarces, várias armas de energia e dos lançadores de plasma de seus braceletes para se defender, mas após ser quase massacrada por Thanos, tornou-se uma cyborg com dons físicos ainda mais ampliados e várias armas pelo corpo, incluindo um potente laser em seu olho esquerdo e geradores de energia concussiva nos punhos. Nebulosa é extremamente inteligente e inventiva, possuindo um gênio tático invejável.

CRIADA POR: Roger Stern & John Buscema

PRIMEIRA APARIÇÃO: The Avengers #257 (julho de 1985)

BIOGRAFIA:

Pouco se sabe da vida da pirata espacial conhecida por 'Nebulosa' antes de sua carreira como criminosa. Liderando uma perigosa tripulação, ela tomou controle da Santuário II, nave que havia pertencido a Thanos. Como todos acreditavam que o titã louco estava morto na época, Nebulosa aproveitou a força do mito, e partiu para o ataque, pilhando várias e várias embarcações dizendo ser a neta do Genocida universal. Seu caminho cruzou o dos poderosos Vingadores quando ela abduziu Monica Rambeau (na época com o nome de Capitã Marvel) e a coagiu para fazer parte de seu bando numa guerrilha contra os Skrulls. Nebulosa planejava dominar o império Skrull, totalmente fora de controle depois que Galactus devorou o planeta principal deles. Sem saber como voltar pra casa, Monica aceitou ajudar, mas na verdade ajudou os Skrulls a fugir do planetóide visado pela capitã pirata. Logo, os outros Vingadores seguiram em busca de Monica e acabaram travando combate com a pirata. O todo-poderoso ex-arauto de Galactus Senhor do Fogo também atacou, ao saber que Nebulosa havia atacado e devastado Xandar, seu mundo natal (E planeta de origem das tropas Nova).
A vilã só conseguiu escapar do ataque duplo pela intervenção do Beyonder, que achando fazer o bem, baniu Nebulosa e sua tripulação para os confins da galáxia de Andrômeda. Caçada pelo Senhor do Fogo e por seu suposto tio-avô Starfox, Nebulosa não esperava encontrar Thanos, que renascido, tratou de reclamar sua nave. Enojado pela falsa alegação da pirata, Thanos a atacou brutalmente usando as onipotentes jóias do infinito. Destroçada e queimada por potentes raios de energia, Nebulosa agora era um arremedo de criatura. Incapaz de morrer, mas não totalmente viva.
Mantida por Thanos nesse estado, ela acompanhou as batalhas do titã contra os vários heróis da Terra e guerreiros do universo que vieram desafiá-lo, e testemunhou quando Thanos sobrepujou Eternidade (a criatura cujo corpo é o próprio universo Marvel), tomando seu lugar. E então ela atacou. Ao se fundir com tudo que existe, Thanos entrou num estado de aparente coma, quando Nebulosa aproveitou a chance para apanhar a manopla do Infinito, tornando-se onipotente. Ela curou todos os ferimentos causados por Thanos, e apenas uma combinação do poder do Surfista Prateado e Adam Warlock pôde salvar a criação de seu jugo. Ela foi capturada por Starfox, finalmente, e levada para Titã, onde seria julgada. Aproveitando a fúria do Senhor do Fogo, que veio confrontá-la por seus crimes, Nebulosa fugiu da prisão, ebuscou ajuda para ganhar novos poderes. Transformada numa cyborg pelo Dr. Mandibus, ela tentou resgatar sua tripulação da pior prisão espacial, a 'bigorna', impedida pelo Surfista Prateado e pelo aventureiro terrestre Valete de Copas, Nebulosa acabou assassinando seu bando. Anos sem tentar nada, Nebulosa acabou se unindo ao exército de amazonas de Gamora, as 'Graças', e sua última aparição a mostrou em combate com Ronan o Acusador, quando este veio ao planeta que servia de quartel ao grupo, Godthab-Omega. O poderoso guerreiro Kree despachou facilmente não só ela, mas todas as suas companheiras. 
Apenas o destino sabe a data de sua próxima façanha.







Nenhum comentário:

Postar um comentário