domingo, 26 de abril de 2015

KULL (MARVEL COMICS)

Kull é um dos mais célebres e violentos personagens criados por Robert E. Howard. Segundo os contos, Kull nasceu em uma era selvagem chamada Era Thuriana, por volta de 100.000 a.C., na Atlântida Pré-Cataclísmica.
Kull era um jovem bárbaro, nascido na Atlântida antes desta ter sido encoberta pelas águas do mar. Abandonado pelos pais na floresta e criado por tigres, o menino viveu entre animais até que foi encontrado pela tribo do mar. Convivendo com os selvagens, ele atingiu a idade de se tornar um guerreiro. O velho feiticeiro da tribo declarou que o espírito do tigre seria seu simbolo e seu protetor. Dias depois, quando Kull e alguns companheiros chegavam de viagem à aldeia, o jovem atlante avistou uma multidão se preparando para queimar uma jovem. Revoltado ao saber que a nativa seria sacrificada por haver fugido com um pirata, e vendo que seria impossível salvá-la, ele a matou antes que o fogo tomasse seu corpo e a envolvesse num sofrimento insuportável. Considerado um traidor, todos se voltaram contra o rapaz, que mergulhou no mar e fugiu, sendo encontrado por piratas lemurianos. Escravizado pelos saqueadores, ele os serviu como remador, até que a caravela onde se encontrava ancorou próxima ao Reino de Valúsia, um dos países que compunham os chamados Sete Impérios. Fugindo da embarcação, ele foi capturado pelo valusianos e forçado a lutar na arena. Não demorou muito e, graças a sua força e coragem, Kull acabou se tornando um soldado, depois oficial até atingir o posto de comandante da Legião Negra, a tropa de elite do Rei Borna. Instigado por alguns nobres a assassinar o soberano para que o barão Kaanub assumisse o poder, Kull matou o monarca e decidiu ele mesmo usar a coroa real. Hoje Kull é um rei odiado por grande parte dos seu súditos, que o consideram um selvagem, indigno de governar um povo tão civilizado.
Seu maior amigo é, por incrível que pareça, o lanceiro picto Brule, que nutria uma cordial e fiel amizade ao atlante, apesar da imemorial inimizade entre seus povos. Tinha como conselheiro o idosos Tu e como chefe da Legião Negra o bravo Alecto.
Durante sua atribulada vida como rei, ele teve que defender seu trono dos "Homens-serpente" e do maligno feiticeiro grondariano Thulsa Doom, sem esquecer dos diversos inimigos de carne e osso. O personagem foi de vital importância para a idealização de outro bárbaro: Conan, de quem seria ancestral.
































Um comentário:

  1. Cheguei á ler algumas estórias dele ; só não sabia q ele era ancestral do Conan . E ambos já foram reis .

    ResponderExcluir